O que considerar em um bom sistema de controle de acesso para o condomínio

Explicamos de que maneira um sistema como esse funciona, quais são as suas aplicações principais em um condomínio e o que considerar antes de contratar a solução.

Com o avanço da tecnologia, ficam mais acessíveis os dispositivos que auxiliam na segurança e no monitoramento contínuo de condomínios, residências e empresas, de forma geral. Um exemplo claro disso é a implementação de opções como o sistema de controle de acesso, uma ferramenta que facilita a gestão da entrada e da saída de prestadores de serviço, moradores e visitantes.

Os condomínios residenciais exigem uma atenção especial, afinal é onde as pessoas encontram seu porto seguro, seu local de descanso, seus bens mais preciosos (mesmo que sentimentais).

Para se ter uma ideia, apenas no estado de São Paulo são registrados, em média, 12 mil casos por ano de furtos e roubos a casas e condomínios, segundo o Sistema de Informações Criminais (Infocrim).

Com esse número expressivo de registros de roubos e assaltos em residências, inclusive quando há segurança humana no local, muitos síndicos procuram por soluções mais eficazes que possam otimizar o trabalho e garantir mais eficiência.

Nesse sentido, um bom sistema de controle de acesso é uma solução interessante. Explicamos melhor de que maneira um sistema como esse funciona, quais são as suas aplicações principais em um condomínio e o que considerar antes de contratar a solução. 

Continue a leitura e fique por dentro dessa inovação.

Como funciona o controle de acesso a condomínios?

É por meio da portaria que, naturalmente, é feito o acesso de pessoas a condomínios, sejam moradores, visitantes, prestadores de serviços e entregadores de mercadorias. Portanto, esse também é o ponto mais vulnerável à ação de pessoas mal intencionadas.

Sendo assim, ao mesmo tempo em que é fundamental contar com um processo rígido de vigilância e identificação de pessoas, é necessário que seja um procedimento ágil e cortês para manter o bom relacionamento. Isso porque as pessoas não podem sentir que estão sendo tratadas como se estivessem com más intenções.

Fazer um processo como esse sem contar com um sistema de controle de acesso se torna uma tarefa bastante demorada e confusa, o que pode acabar gerando insatisfação para os envolvidos.

Imagine precisar conferir uma planilha para identificar se a pessoa já tem ou não cadastro na portaria, além de localizar qual é a relação dessa pessoa com o condomínio, checar se os documentos para saber se a pessoa é quem diz ser, entre outras etapas.

Ou seja, pode se tornar um processo cansativo não apenas para quem executa, mas também para quem aguarda para entrar ou sair do condomínio.

No entanto, com um sistema de controle de acesso, esse processo pode ser automatizado, tornando as tarefas mais ágeis e eficientes.

6 formas de controlar acessos e aumentar a segurança em condomínios

O controle de acesso pode ser feito tanto por um profissional que fica na portaria do condomínio quanto por tecnologias que tornam o processo automático, dispensando  a intervenção humana.

Confira os 6 principais tipos de controle de acesso para condomínios:

1. Portaria física

A portaria física é controlada por um profissional para liberar ou impedir a entrada de visitantes no condomínio. Uma vantagem dessa forma de controle de acesso é a humanização da portaria e a possibilidade de atribuir ao porteiro algumas funções adicionais (aqui também é preciso estar atento às questões trabalhistas).

No entanto, com uma portaria física, a segurança do condomínio fica mais vulnerável, uma vez que falhas humanas podem acontecer. Por exemplo, o porteiro pode se descuidar, precisar deixar momentaneamente a portaria ou mesmo ser rendido em caso de invasões.

2. Cartão de acesso

Por meio do cartão de acesso é possível garantir o controle de pessoas no condomínio com mais segurança, considerando que é um dispositivo magnético que armazena as principais informações do usuário, como nome, documento de identidade e nível de acesso.

Dessa forma, para acessar o condomínio, basta aproximar o cartão de um leitor magnético para que a porta seja aberta (caso o usuário seja autorizado).

Entre as principais vantagens desse tipo de controle de acesso estão a praticidade na utilização, a possibilidade de bloquear o acesso de condôminos que deixarem de morar no condomínio, além de controlar o acesso a outras áreas do condomínio, como salão de festas, piscina ou academia.

3. Biometria

A biometria é outra possibilidade de usar a tecnologia para controlar o acesso ao condomínio. O sistema utiliza impressão digital para permitir o acesso pela portaria. Pode também dar acesso para funcionários e limitar a movimentação dentro do condomínio de acordo com a função de cada um.

A grande vantagem dessa forma de controle de acesso é o alto grau de segurança, já que praticamente impossibilita falsificações.

4. Autenticação por senha

Menos sofisticada que o cartão de acesso ou a biometria, a autenticação por senha também é uma opção de tecnologia que pode ser usada para esse fim.

Utilizando uma senha própria, que geralmente é composta por algarismos numéricos, cada morador e cada funcionário tem acesso ao condomínio.

O ponto negativo é que a senha pode ser extraviada e colocar em risco a segurança do condomínio.

5. Identificação automática de veículos

A identificação automática de veículos é uma opção extra de acesso que pode ser aplicada aos veículos dos moradores do condomínio.

Com esse tipo de controle, o morador não precisa informar nenhuma senha ou acionar controle, porque o dispositivo já identifica o veículo diretamente.

Além de proporcionar um acesso mais fácil, o morador também não precisa ficar parado por muito tempo em frente ao portão, o que pode ser positivo também para a segurança do condomínio.

6. Portaria remota

Portaria Remota do Porter Group para condomínios

A portaria remota é o que existe de mais avançado entre as tecnologias de controle de acesso. O sistema permite que o controle seja feito por uma central a distância, utilizando ferramentas digitais, câmeras e eclusas.

No caso dos próprios moradores, eles recebem um controle de acesso (que pode ser um tag, uma senha ou QR Code em um aplicativo no smartphone) para entrar no condomínio com agilidade. 

Já os visitantes precisam interfonar para falar com a central de atendimento, que entra em contato com o morador para autorizar a entrada – também é possível gerar um QR Code temporário para visitantes direto em seu whatsapp ou por SMS, o que agiliza o acesso e melhora a eficiência do controle.

Sistemas de controle de acesso mais completos ainda oferecem identificação para veículos, tornando a segurança mais avançada.

A principal vantagem de contar com a portaria remota para controle de acesso é que ela dispensa custos com um quadro grande de porteiros para cumprir todos os turnos necessários.

Isso ajuda a reduzir despesas e problemas trabalhistas e evitar algumas possíveis falhas de portaria.

Sugerimos que você confira também um material completo sobre portaria remota:

O que um bom sistema de controle de acesso deve oferecer?

Algumas funcionalidades são essenciais para que um sistema de controle de acesso realmente faça diferença na portaria de um condomínio. Aqui, selecionamos as que consideramos indispensáveis.

Segurança

Esse, sem dúvidas, deve ser o primeiro objetivo que o sistema de controle de acesso deve cumprir. É em busca principalmente de segurança que os condomínios optam por um sistema, considerando que é pela porta da frente que acontecem a maioria dos assaltos.

Para garantir a segurança, é preciso que o sistema de controle de acesso conduza um perfeito procedimento de abordagem, que seja eficiente para a entrada e a saída de pessoas do condomínio. 

O sistema deve facilitar a busca de dados do visitante para que esse processo seja o mais ágil possível, sendo o contato com o porteiro físico ou a distância. 

É preciso ainda haver um histórico de entrada de pessoas para garantir relatórios de quem, quando e por quanto tempo acessou as dependências do condomínio.

Dessa forma, o síndico estará seguro caso enfrente uma situação que exija documentos que mostrem quem acessou o condomínio em determinado horário.

Confira mais sobre o tema no nosso Webinar de Segurança Condominial, com a participação de Odirley Rocha e José Elias de Godoy.

Dados importantes para a tomada de decisões

Um bom sistema de controle de acesso deve ter um histórico completo para, mais do que garantir a segurança do condomínio, permitir também melhores decisões na gestão do condomínio.

Por exemplo, a partir de dados de acesso registrados pelo sistema, é possível que o síndico defina o melhor horário para ser feita a troca de turno de porteiros, considerando o período em que há menos movimentação na portaria.

É possível também identificar em quais épocas do ano o condomínio recebe mais visitantes para analisar a necessidade de contratar mais funcionários.

Assim, o síndico tem informações relevantes que o auxiliam a tomar decisões considerando o melhor custo-benefício para o condomínio.

Agilidade e praticidade no atendimento

Geralmente, a abordagem de visitantes na portaria do condomínio segue três passos principais:

Esse procedimento pode ser facilitado com o uso de um bom sistema de controle de acesso, que registra as permissões de acesso de visitantes, tornando o trabalho do porteiro mais rápido e prático.

Isso porque, ao fazer a abordagem do visitante, o funcionário terá todas as informações de que precisa na tela de seu computador de maneira simples.

Com todo o processo de controle de acesso feito adequadamente pelo sistema, os cadastros de visitantes e prestadores de serviços estarão sempre atualizados, o que torna o atendimento mais ágil e proporciona mais segurança para os moradores.

A Portaria Remota do Porter Group e suas funcionalidades 

Para atender a essa demanda por um bom sistema de controle de acesso em condomínios, o Porter Group conta com uma tecnologia inovadora de portaria remota.

O que é?

A solução de portaria remota do Porter Group é uma das maiores inovações quando se trata de segurança, usabilidade e economia. Ela une o desenvolvimento dos equipamentos e da tecnologia Kiper com a excelência no atendimento e na operação das franquias Porter, entregando uma solução completa de ponta a ponta.

Normalmente, quando uma pessoa decide residir em um condomínio que possui portaria remota, é feito um registro, pode ser por fotografia ou digital. Em inúmeros casos, esses registros são enviados para um servidor local, que armazena os dados dos moradores e visitantes.

Um dos grandes diferenciais da solução está no fato de que é desenvolvido na cloud (nuvem), ou seja, você só precisa de uma boa conexão à internet para ter acesso às funcionalidades pelo aplicativo da empresa. Para ter o acesso da porta, não é necessário internet, o QR Code funciona offline.

São diversas funcionalidades, como uma central de controle, processamento, validação e armazenamento de até 2 mil usuários por condomínio. 

Outra vantagem é que, mesmo que dependa de uma conexão, os dados registrados offline, seja por falha de internet ou outro advento, são enviados para a nuvem assim que a conexão retornar.

A solução garante que a entrada de pedestres conte com toda a segurança, evitando fraudes, arrombamentos ou tudo o que possa prejudicar a integridade física ou material dos condôminos. É só escolher a porta desejada e automatizá-la.

Os moradores também contam com controles anticlonagem, leitor de QR Code e TAG para garantir um acesso ainda mais seguro ao condomínio.

QR Code

O QR Code pode ser gerado direto no app. A chave virtual aparece na tela do smartphone e é a chave pessoal de cada usuário – seu código é gerado automaticamente e atualizado a cada 30 segundos. Após aproximar o celular do leitor, a entrada é liberada rapidamente.

Além dos moradores, o QR Code pode ser usado por convidados. Através de mensagem, eles recebem um link dos moradores, que leva ao QR Code com a data, hora e duração específicas, além de acompanhar a localização do Google Maps. No caso de reuniões, festas ou qualquer outro evento, a entrada se torna muito mais facilitada e segura.

Controle de garagem anticlonagem

O acesso à garagem é feito através de um controle remoto exclusivo para cada usuário, com sistema anticlonagem. O controle é configurado de acordo com o acesso de cada condomínio.

Estes dispositivos possuem a Função Pânico, que alerta a central de atendimento em caso de algum atentado à segurança do usuário. Além disso, a solução continua funcionando mesmo em caso de pane elétrica.

Como é a atuação do sistema de controle de acesso?

Já reparou que, na maioria dos controles de acesso de um condomínio, o dispositivo que aciona a abertura da porta fica do lado de fora do prédio? 

Isso pode ser ruim, já que alguém pode facilmente violar ou manipular o acionamento. Com a tecnologia do Porter Group, esse dispositivo fica em um local seguro do lado de dentro do condomínio.

É esse módulo de segurança que aciona o motor ou a fechadura para a abertura e o fechamento da porta desejada, de forma totalmente segura.

Em grandes cidades, como as capitais, é comum encontrar casos de arrombamentos e roubos em condomínios motivados por falha humana. Existem casos em que os malfeitores conseguem desligar o sistema de controle de acesso sem gerar alarde.

Mas esse módulo de segurança tem um sensor que ajuda a identificar o status da porta e se ela sofreu algum tipo de arrombamento ou mau acionamento, acionando a base de atendimento remota, o que garante ainda mais segurança a quem reside no local.

O que mais é possível ter com a solução de portaria remota?

Hoje é comum encontrar condomínios que não possuem o mínimo de controle de quem entra e quem sai. Normalmente, quem reside no local tem a chave da porta e entra sem nenhuma outra barreira. 

E se perder a chave? Caso isso ocorra, outra pessoa desconhecida com acesso ao endereço poderia entrar facilmente no local.

Nesse caso, a solução Porter Group também oferece mais uma camada de segurança. É o Account, um repositório de dados em nuvem, onde os dados dos usuários, sejam residentes ou prestadores de serviços, ficam armazenados, o que garante a gestão e a operação de todo o sistema de forma mais segura.

O sistema inclui todos os usuários, assim como todas as portas cadastradas, sejam de um prédio só ou de todo o condomínio com seus diversos blocos, no caso de um condomínio vertical. Essa tecnologia oferece uma chave única, que permite a entrada e a saída com mais segurança.

A tecnologia também possibilita monitorar as câmeras de segurança. Ele possui uma licença de vídeo para integrar com as câmeras do condomínio.  E, para otimizar ainda mais o trabalho, o aplicativo mobile oferece inúmeras funções, entre elas:

Gostou desse modelo de sistema de controle inovador? Quer saber mais? Fale com um de nossos especialistas e saiba tudo o que o Porter Group  pode te oferecer. 

Essa ferramenta é oferecida por meio de locação e conta com o que há de mais avançado em tecnologia, segurança e protocolos de atendimento para deixar o seu condomínio ainda mais seguro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

iStock-1178761712-[Convertido]
Cadastre-se para receber atualizações